R. Pedroso Alvarenga, 1208, cj. 102 - Itaim Bibi - São Paulo
11 3031-2869 / 99109-6767

BERA/PEATE

BERA/PEATE

O que é o teste?

Esse teste é objetivo (não depende da resposta do paciente) e avalia a integridade funcional das vias auditivas nervosas (nervo auditivo) desde a orelha interna até o córtex cerebral. O exame é indolor e não invasivo.

Sua finalidade:

Determinar se existe ou não perda auditiva e precisar seu tipo e grau; estimar se a perda auditiva detectada na audiometria tonal é decorrente de uma lesão na cóclea, no nervo auditivo ou no tronco encefálico; pesquisar integridade funcional nas vias auditivas do tronco encefálico.

Como é realizado?

É realizada a limpeza da pele e são fixados eletrodos descartáveis e fones de ouvido. A criança, com a tecnologia do equipamento utilizado, pode brincar com IPad, assistir filmes, ser amamentada, ou mesmo dormir durante o exame.

Indicações:

• Diagnóstico precoce da perda auditiva na criança de qualquer idade, ou mesmo adultos, pessoas nas quais não tenha sido possível realizar uma testagem subjetiva confiável. 
•  Acompanhamento da maturidade das vias auditivas no quadro de hiperbilirrubinemia neonatal.
• Queixa de zumbido.
• Auxiliar na informação de problemas no nervo auditivo ou tronco encefálico (retrococleares).
• Detecção de tumores do nervo auditivo.
• Nas afecções como: esclerose em placas, leucodistrofias, doença de Alzheimer e tumores intracranianos da fossa posterior.
• Confirmação e monitoramento nos limiares da audiometria tonal das perdas induzidas por níveis de pressão sonora elevados (PAINPSE).
• Monitorização de cirurgia da fossa craniana.
• Monitorização em pacientes em Unidade de Terapia Intensiva (UTI/CTI), em coma ou sedados, com o objetivo de avaliar o prognóstico do paciente e também como auxiliar do diagnóstico da morte cerebral (principalmente em pacientes doadores de órgãos). 
• Avaliação da audição em crianças e adultos “difíceis” de serem avaliados por métodos subjetivos.